Fique Atualizado! Receba grátis as atualizações do Pedreirão.

Imóvel nos EUA Mais Barato que no Brasil?

Por:Fabrício Rossi

O Pedreirão sempre busca novidades para vocês! Além dos tradicionais passo a passo e macetes de construção, trazemos oportunidades de novos materiais, de projetos, notícias do setor, etc.

Tudo com o objetivo de trazer a construção civil, e a linguagem da engenharia mais próxima das pessoas! Nesse post vamos falar do preço dos imóveis.

Nos últimos anos o que mais temos ouvido falar sobre imóveis é:

– O preço está muito alto…

– Não acha terreno para comprar…

– A construtora lançou um empreendimento que vendeu tudo em menos de 4h de lançamento…

– Meu amigo comprou um apartamento por R$170mil a dois anos atrás e agora vale R$350mil…

– É uma “bolha” o preço dos imóveis, vai estourar…

Assim, no atual momento que vivemos, o que podemos dizer sobre o preço dos imóveis?

Bom, fazendo uma análise do mercado nos últimos anos o preço dos imóveis subiu sim, e muito, o preço do m2 construído praticamente dobrou de 2008 para 2012 em cidades como Rio de Janeiro, Brasília, São Paulo, e Belo Horizonte.

Agora, essa valorização dos imóveis foi realmente grande? Qual o parâmetro que podemos usar de comparação?

A verdade é que a valorização foi muito grande, tanto que você aí que comprou um imóvel com preço entre R$350mil e R$450mil poderia comprar um imóvel nos Estados Unidos! Já imaginou você dono de um apartamento em Miami, próximo a praia? Sim! Você pode!

Sabemos que nós moramos no Brasil, trabalhamos no Brasil, temos nossa família no Brasil. Só vale a pena ter um imóvel nos EUA uma família que já esteja estabilizada no Brasil e que tenha a condição de ir a Miami pelo menos 02 vezes ao ano. (obs: passagem de avião para Miami, ida e volta, custa em média R$1.500,00)

E você já parou para pensar que Miami tem toda a qualidade de vida e estrutura sonhada por nós?

Avenidas largas, aeroporto enorme, metrô, segurança pública, escolas, universidades, shoppings e mais shoppings, saúde de qualidade, lazer, parques e praças.

Mas, o que podemos concluir é que o preço dos imóveis no Brasil está realmente alto e, em um momento que a economia brasileira não vai bem acompanhando a crise econômica mundial.

Assim, você que está pensando em comprar um imóvel avalie muito bem antes de fechar a compra. Hoje toda construtora/incorporadora supervaloriza o empreendimento dizendo que tem ótima localização porque está próximo de uma avenida ou de um supermercado, cuidado com as aparências

Veja a reportagem abaixo do site da revista Exame.com, o preço dos imóveis no Brasil está igual ou superior de imóveis em Miami.

Quanto custa ter um imóvel nos EUA

São Paulo – O estouro da bolha imobiliária e o real valorizado escancararam as portas do mercado americano para investidores brasileiros em busca de pechinchas ou do glamour de ter uma casa fora. O maior alvo da febre é Miami, mas cidades como Nova York, Los Angeles, Las Vegas e até Houston, no Texas, também estão no radar verde-e-amarelo. Pela alta concentração de imóveis que funcionam como segunda residência, essas cidades apresentam descontos ainda maiores que as moradias principais.

Miami, a queridinha dos brasileiros, apresenta descontos que variam de 30% a 40% em relação ao preço máximo antes da crise. Mas a cidade com os maiores descontos é Las Vegas, onde os preços hoje estão de 60% a 70% abaixo do pico alcançado antes do estouro da bolha.

“O potencial de valorização é grande em todo o país. Mas é claro que não é possível prever de quanto será, nem quando essa alta vai ocorrer”, diz Wade Hundley, CEO da ST Residential, maior proprietária de condomínios residenciais dos Estados Unidos.

Dona de cerca de 7.000 unidades residenciais para locação ou venda em todo o país, a ST comercializa imóveis de médio e alto padrão, bem localizados, cujos preços variam de 200.000 a alguns milhões de dólares. O preço do metro quadrado de alguns empreendimentos, porém, pode parecer uma piada para moradores de capitais como Rio, São Paulo e Brasília. Não à toa, a maioria dos clientes brasileiros da ST vem dessas cidades.

Em Reno, Nevada, está o metro quadrado mais barato, que custa apenas 1.250 dólares, ou 2.200 reais pelo câmbio da última quarta-feira. Isso é menos do que o preço do metro quadrado na comunidade de Paraisópolis, a região mais barata de São Paulo. Um carioca certamente acharia interessante morar no Havaí, onde o metro quadrado de uma propriedade da ST pode custar cerca de 7.500 dólares, ou 13.300 reais, menos do que a média em bairros como Lagoa, Ipanema e Leblon.

Em Miami, um imóvel em South Beach, a praia mais famosa da cidade, pode custar cerca de 15.000 dólares, ou 26.500 reais. Mas os empreendimentos da ST na capital da Flórida custam entre 3.000 e 8.000 dólares o metro quadrado, ou 5.300 a 14.100 reais, semelhante aos bairros paulistanos mais valorizados, como Vila Nova Conceição e Vila Olímpia.

Reportagem original:

http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/imoveis/noticias/imoveis-fora-de-miami-tambem-atraem-brasileiros

 
Abraço a Todos!
Pedreirão.
[100% gratuito]
[100% gratuito]