Receba GRÁTIS conteúdo do Pedreirão no seu email!

Como Contratar Mão de obra na Construção Civil, Passo a Passo!

Por: Fabrício Rossi

A mão de obra é responsável por cerca de 50% dos custos de uma obra. Lembramos que as pessoas é a parte mais variável de uma obra, devido a número de faltas, qualidade dos serviços, ritmo de trabalho. Saiba escolher bem os profissionais que vão trabalhar na sua obra.

Divulgação das vagas

Dar publicidade a quantidade de vagas disponíveis fazendo anúncios na porta da obra, jornais, rádios, SINE e outros meios de comunicação. Nos anúncios citar o local de comparecimento, o dia e horário.

Triagem de pessoas

O Departamento Pessoal da obra faz a triagem com os candidatos que aparecerem na obra. Nessa triagem procure identificar as pessoas que realmente querem trabalhar, que tem experiência em carteira de trabalho (CTPS), por quais empresas já passou e quanto tempo trabalhou nelas.

É muito importante fazer a pergunta: Por que eles querem trabalhar na empresa e quanto tempo pretendem ficar nela? Esse passo não se aplica a mão de obra direta (pedreiros, armadores, carpinteiros) faça a seleção (a cargo do mestre de obras e encarregado dos setores);

Encaminhamento para o mestre de obras: o mestre de obras também deve entrevistar os candidatos que querem se juntar a equipe dele. O mestre tem o conhecimento dos profissionais que estão procurando a obra para realmente trabalhar e os que procuram apenas uma empresa para passar os cinco primeiros meses para em seguida forçar uma demissão e entrar no seguro desemprego.

Após a entrevista o mestre encaminha para o DP os profissionais que devem ser contratados. O DP deve fornecer uma lista de documentos necessários para admissão.

Macete 01: os documentos necessários para admissão são: 01 foto 3×4, carteira de trabalho, comprovante endereço, CPF, RG, resultado de exame admissional – ASO. Dependendo da função Audiometria e exame de sangue.

Concluída a seleção iniciaremos a admissão:

Exame admissional

O candidato jamais poderá iniciar suas atividades sem antes fazer o exame admissional, portanto a primeira coisa a ser feita é o exame admissional. Esse exame é feito em clínica especializada em medicina do trabalho que a obra deve ter convênio firmado na época da mobilização;

Abertura de conta bancária

O profissional procura a agencia bancária para abrir uma conta salário. Se o profissional já possuir conta bancária ele pode utilizar essa própria conta para receber o salário.

Macete 02: Jamais faça pagamento de salários dentro da obra e em dinheiro. É um risco muito grande dentro da obra e também no trajeto do banco para a obra com os famosos assaltos de “saidinhas de banco”.

Apresentação na obra: O profissional deverá se apresentar na empresa no dia e hora marcada, com os documentos necessários (lista de documentos entregue pelo DP) para dar início às atividades;

Treinamento de Integração

Terminadas as rotinas de DP o profissional será encaminhado para o treinamento de integração. Esse treinamento consiste na apresentação da obra, nas medidas e padrões de segurança a serem seguidos, nos horários e procedimentos adotados.

Esse treinamento é, geralmente, ministrado pelo técnico de segurança e apenas obras maiores e dentro de ambientes industriais possuem esse procedimento.

Distribuição de EPIs

Após o treinamento os profissionais recebem os EPIs (uniforme, botina, capacete, óculos, etc) para iniciarem o trabalho.

Macete 03: o técnico de segurança ou almoxarife deve fazer o preenchimento da ficha de epis desses profissionais.

Liberação para o trabalho

Vestidos com os EPIs o mestre de obras irá designar os profissionais para o trabalho em uma das equipes.

O procedimento de contratação deve ser acompanhado de perto pelo Departamento Pessoal (DP) para que o tempo para colocar um profissional para trabalhar na obra seja o mais curto possível e esses profissionais já comecem a produzir para atingir a produção necessária e cumprir o prazo.