Fique Atualizado! Receba grátis as atualizações do Pedreirão.

Tipos de tubos: PVC, CPVC, PPR, PEX, PVC Esgoto!

Por:Fabrício Rossi

Quando pensamos em instalações hidráulicas, logo vem a nossa cabeça tubos de PVC e suas conexões conduzindo água para as torneiras, chuveiro e retirando os esgotos de casa. 

Não damos tanta atenção assim a essa etapa de obra. Entretanto, na construção civil uma das áreas mais inovadoras é justamente a de instalações.

Materiais: muito além do PVC

O PVC é apenas um dos materiais de tubos e conexões, mas ele atende todos os projetos? Ele pode conduzir água quente? O PVC de água fria é o mesmo para esgoto? Pode ficar exposto ao sol? Você sabia que o PVC não pode conduzir água quente?

Hoje no mercado há vários outros tipos de materiais com características específicas para atender os mais diversos tipos de projetos. Esse é o fator determinante para a escolha do tipo de material de tubos e conexões a serem utilizados na sua obra:

  • a necessidade;
  • as características do projeto;
  • a disponibilidade na sua região;
  • o custo-benefício.

Para a construção da sua Casa pode ser que o PVC atenda a maioria dos casos, mas é bom conhecer os outros materiais disponíveis e suas características, assim você conseguirá fazer melhor um comparativo e procurar um melhor custo benefício.

Para a linha de água fria e quente há os seguinte materiais: PVC, CPVC, PPR, PEX, Cobre. Para a linha de esgoto há o PVC, PVC-R.

Vamos ver abaixo as características de cada um desses materiais:

PVC

O PVC – Policloreto de Vinila – são tubos e conexões para a condução de água fria, com temperatura de trabalho a 20ºC. É o material mais utilizado nas instalações hidráulicas residenciais. Há dois tipos de linhas de produtos: o PVC Soldável e o PVC Roscável.

PVC

O PVC soldável utiliza adesivo e solução limpadora para fazer a união dos tubos com as conexões, geralmente de cor marrom. Antes de fazer a junção entre as peças é necessário lixar a ponta do tubo e o interior da conexão até desaparecer o brilho da superfície. Em seguida, limpa-se a superfície com um pano e solução limpadora, aplica-se a cola no tubo e na conexão e faz a união entre eles com uma leve torção entre o tubo e a conexão. Com outro pano retira-se o excesso de adesivo.

O roscável utiliza uma Tarraxa para fazer rosca na ponta dos tubos e fita veda-rosca para fazer a união dos tubos com as conexões, geralmente são na cor branca. Cuidado para não utilizar fita em excesso porque pode quebrar a conexão e nem faça aperto excessivo.

Macete 01: Não utilize adesivo para PVC soldável nas roscas.

Os diâmetros mais comuns das tubulações de PVC são 20mm, 25mm, 32mm, 40mm, 50mm, 60mm, 75mm, 85mm e 110mm.

CPVC

O CPVC – Policloreto de Vinila Clorado – são tubos e conexões de alta resistência mecânica e a corrosão. São indicados para água fria e água quente com temperatura de trabalho de 70ºC e máxima de 80ºC

A instalação é feita por juntas soldáveis com utilização de adesivo, como nas instalações de PVC.

Macete 02: Na instalação a superfície do tubo e o interior da conexão de CPVC não devem ser lixadas como no PVC! Isso é muito importante!

CPVC

PPR

O PPR – Polipropileno Copolímero Random – são tubos e conexões unidos por termofusão a 260ºC, formando uma tubulação única, sem o risco de vazamentos e sem a utilização de colas e fazer roscas. São indicados principalmente para água quente e dispensa o isolamento térmico, aquele tipo de espuma que envolve as tubulações de cobre.

A temperatura de trabalho é de 70ºC, mas suportam picos de ate 95ºC. Essa tolerância é importante para caso haja algum problema no aquecedor.

PPR

Para fazer a termofusão é necessário utilizar um aparelho termofusor que aquece a ponta do tubo e o interior da conexão.

Como a união dos tubos é por termofusão, ou seja, formam um elemento único, o risco de vazamentos é praticamente zero e caso haja necessidade de ampliar o sistema, ou fazer alguma manutenção durante uma reforma, o procedimento é o mesmo: aquecer a ponta do tubo e o interior da conexão.

PEX

O PEX – Polietileno Reticulado Monocamada – é um sistema de bobinas de tubos (tipo mangueira) ligados a um módulo distribuidor que conduz água fria e principalmente água quente, com temperatura de trabalho a 70 e picos de 95. As conexões são metálicas (em latão) do tipo deslizantes. É um sistema muito indicado para paredes em drywall e edificações com vários ambientes iguais, como um hotel.

É uma concepção totalmente diferente dos sistemas de tubos como o PVC, CPVC, PPR e que possui bitolas bem menores que estes. Tem um reduzido número de conexões porque a tubo (mangueira) é maleável e permite curvas.

Macete 03: A recomendação do raio mínimo de curvatura, é de 10 vezes o diâmetro externo do tubo sem o curvador de alumínio (mola) e de 5 vezes o DE com uso de curvador de alumínio.

PEX

O módulo distribuidor faz a conexão com o sistema de tubulação convencional. A partir dele que são distribuídas as ligações PEX. Cada ponto é alimentado por uma linha exclusiva que sai do módulo distribuidor. Em um hotel, por exemplo, na saída dos shafts está o módulo distribuidor ligado na prumada e alimenta todos os pontos de um banheiro.

Macete 04: É recomendável identificar cada linha que sai do módulo distribuidor, facilitando futuras manutenções no sistema.

O sistema PEX pode ser imaginado da mesma maneira como um sistema de instalação elétrica. Na elétrica, a instalação vem da rede pública para um QDC – Quadro de Distribuição de Circuitos – e desse quadro saem a fiação de cada circuito que é protegido por um disjuntor. No PEX, a água vem até o módulo distribuidor pelas prumadas e do módulo distribuidor (como se fosse um QDC) alimenta cada ponto de água individualmente (como se fossem os circuitos).

PVC Esgoto

O PVC Esgoto se divide em duas categorias: o série Normal na cor branca e o série Reforçada na cor cinza claro. Os diâmetros mais comuns são de 40mm, 50mm, 75mm, 100mm, 150mm e 200mm.

As conexões das séries normal e reforçada são fabricadas com bolsas do tipo dupla atuação e são acopladas aos tubos de PVC através de anéis de borracha.

PVC Estogo

As tubulações em cobre serão abordadas em um post especial sobre o assunto.

Normas Técnicas de Referência

NBR 15345:2006 –Instalação predial de tubos e conexões de cobre e ligas de cobre – Procedimento

NBR 15884-3:2010 – Sistema de tubulações plásticas para instalações prediais de água quente e fria — Policloreto de vinila clorado (CPVC) Parte 3: Montagem, instalação, armazenamento e manuseio

NBR 15939-3:2011 – Sistemas de tubulações plásticas para instalações prediais de água quente e fria — Polietileno reticulado (PE-X) Parte 3: Procedimentos para instalação

NBR 7367:1988 – Projeto e assentamento de tubulações de PVC rígido para sistemas de esgoto sanitário

 

Abraço a Todos!
Pedreirão.
[100% gratuito]
[100% gratuito]