Fique Atualizado! Receba grátis as atualizações do Pedreirão.

Hierarquia de uma Obra de Construção Civil II, Passo a Passo!

Por:Fabrício Rossi

Esse post é uma sequência do assunto da hierarquia das obras. Vamos falar da hierarquia da mão-de-obra indireta.

A mão-de-obra indireta é composta por todos os profissionais que não põe a mão na massa, ou seja, que o seu trabalho não gera medição financeira, que seu custo está incluso no BDI da obra (não aparece nas composições de preços unitários dos serviços).

Gerente de contrato: é o mais alto cargo de uma obra. Ele é o responsável pela relação com o cliente, com a fiscalização de produção e fiscalização de segurança. Sua posição frente a obra, cliente e fornecedores, é fundamental para o ritmo da obra. Em outras palavras ele é o exemplo a ser seguido. Responde diretamente ao Diretor de obras ou Supervisor de obras, dependendo da hierarquia de cada empresa.

Engenheiro de Produção: é o profissional responsável pelas atividades no campo, por transformar os projetos em obra. Deve ter uma relação próxima com o mestre-de-obras e encarregados e ser profundo conhecedor das técnicas de execução, rotinas e sequência dos serviços. Além disso a equipe de suprimentos também é ligada a ele porque ele que faz a programação de aquisição de materiais com o apoio da equipe de planejamento da obra.

Engenheiro de Planejamento: é o profissional responsável pelas rotinas de planejamento e controle da obra. Deve ter uma relação próxima ao engenheiro de produção para que o planejamento seja o mais real e assertivo possível. As atividades de controle, avanço das obras, medição dos serviços executados também são atribuições desse profissional. Em clientes privados nas reuniões semanais de alinhamento, sua presença é fundamental.

Engenheiro de Segurança: é o profissional responsável por todas as atividades de segurança do trabalho na obra. Há rotinas de acompanhamento da execução dos serviços, os serviços de apoio e muito documento para preencher.

Macete 01: Um bom engenheiro de segurança deve ser profundo conhecedor das NRs – Normas Reguladoras – do Ministério do Trabalho.

Encarregado Administrativo: é o profissional responsável por todas as rotinas administrativas da obra. Deve cuidar das contas a pagar e todas as rotinas financeiras, malotes, contas de serviços básicos (água, luz, telefone, internet, aluguéis), folha de pagamento, acerto de viagens. Faz a gestão do transporte de profissionais, empregadas das repúblicas, etc.

Encarregado de compras: também conhecido como chefe de suprimentos, é o profissional responsável pela gestão da compra de insumos (materiais, máquinas, equipamentos, ferramentas) e também pela gestão das locações e serviços de terceiros.

Macete 02: o bom encarregado de compras e compradores devem conhecer das especificações de materiais e serem bons de negociação (preço, prazo, frete, data entrega)

Compradores: é o profissional responsável pelas cotações, equalização de compras, negociação de compras e fechamento da compra. A gestão do frete também é uma atribuição (frete FOB, CIF, data de entrega, prazo de produção, prazo e forma de pagamento). Ele deve ser um bom comunicador e conhecer bem as características dos materiais que está adquirindo.

Almoxarifes: é o profissional responsável pela gestão do almoxarifado. Recebimento de materiais, retirada de materiais, controle de estoque, inventário de estoque, lançamento de notas, solicitações de pequenas compras.

Macete 03: Hoje as empresas tem um programa de computador para fazer todas essas rotinas, assim ele deve estar treinado e ambientado a operacionalizar o programa para evitar erros. Prefira contratar um profissional mais capacitado, mesmo que você tenha um custo maior.

Técnico de Planejamento: é o profissional responsável pelo suporte ao engenheiro de planejamento, planejando a sequência das atividades da obra, na operação dos softwares de planejamento, acompanhamento da evolução da obra em campo para o avanço físico-financeiro, mapa de medições emitidas, controle de projetos, etc.

Técnico de Segurança: é o profissional responsável por fazer cumprir as normas de segurança do ministério do trabalho, a utilização dos EPIs e alocação correta dos EPCs. Nessa rotina devem ministrar os DDS (diálogo diário de segurança), acompanhar o preenchimento de APRs e, ficar presente full time em serviços de risco de acidente elevado. A gestão do PPRA, PCMSO, PCMAT, treinamentos introdutórios para novos profissionais, controle de ficha de EPIs, controle de poeira e ruído do canteiro, também fazem parte das atribuições do técnico.

Técnico de Qualidade: é o profissional responsável pela gestão do sistema de qualidade da obra, como as fichas de verificação de serviços controlados, controle tecnológico de concreto, aferição de ferramentas (prumo, esquadro, trena, nível de bolha), arquivo e controle de documentos.

Auxiliar Administrativo: é o profissional responsável por auxiliar o Encarregado Administrativo em sua rotina.

Auxiliar DP: é o profissional responsável pelas contratações, demissões, advertências e suspensões da obra. Também faz o anúncio de vagas em jornais e revistas. Em caso de audiências no ministério do trabalho pode acompanhar o processo como preposto. O fechamento da folha de pagamento é uma das atribuições mais importantes desse profissional.

Apontador: é o profissional responsável pelo acompanhamento dos cartões de ponto na entrada, saída para o almoço, retorno do almoço e final do expediente. Além do lançamento do ponto na planilha de acompanhamento.

Macete 04: todos os profissionais devem bater o ponto e o apontador deve acompanhar de perto porque a mão-de-obra direta sempre encontra uma forma de bater o cartão mais tarde, esquecer de bater no horário de almoço, gerando a elevação do custo de mão-de-obra.

Esses são os profissionais da equipe indireta. A boa comunicação entre esses profissionais é fundamental para o sucesso da obra.

Abraço a Todos!
Pedreirão.
[100% gratuito]
[100% gratuito]