Fique Atualizado! Receba grátis as atualizações do Pedreirão.

Estaca Hélice Contínua, Passo a Passo!

Por:Fabrício Rossi

Estaca Hélice Contínua é uma das fundações mais utilizadas no Brasil atualmente devido a sua versatilidade e praticidade.

É uma estaca escavada, moldada in loco, capaz de trabalhar em solos com lençol freático, mas sem a presença de rochas.

Os diâmetros do trado vão de 300m a 600m, os mais utilizados pelos projetistas, mas podendo haver trados de 800mm. O equipamento é capaz de fazer estacas com até 28m de profundidade.

Vantagens da Estaca Hélice Contínua

  • Baixo nível de ruído durante execução;
  • Ausência quase total de vibrações no terreno, comum nos equipamentos a percussão;
  • Alta capacidade de carga das estacas, diminuindo o tamanho dos blocos de coroamento;
  • Grande atrito lateral das estacas, devido ao bombeamento do concreto;
  • Grande poder de perfuração do equipamento, podendo atravessar camadas de solo com SPT alto;
  • Controle e monitoramento eletrônico da qualidade das estacas;
  • Facilidade no manuseio do equipamento;
  • Rapidez na execução dos trabalhos;
  • Limpeza do canteiro de obras.

Preparação para iniciar os serviços

O equipamento consiste, basicamente, em uma escavadeira hidráulica, adaptada com um trado vazado. Ele chega a obra em uma carreta prancha e desmontado.

Macete 01: A própria equipe que executa as estacas monta o equipamento e demora, em média, dois dias.

A equipe de topografia deve fazer a locação dos eixos das estacas. Se for uma obra que possui tabeira ao redor, pode-se utilizar a marcação com prumo de centro, mas é importante garantir a correta locação das estacas para evitar excentricidades.

Ao fazer a locação dos pontos, deve-se fazer uma pré-escavação no diâmetro da estaca e com profundidade de 30cm. Esse pré-furo é para o posicionamento do trado para inciar a escavação da estaca.

Execução das Estacas

O funcionamento de execução de Estacas Hélice Contínua é basicamente:

Estaca Helice Continua Pedreirao

1. Escavação com o próprio trado do equipamento até a profundidade de projeto;

2. Injeção de concreto com o auxílio de uma bomba de concreto estacionária acoplada ao mangote do equipamento de Estaca Hélice Contínua. No momento da injeção o trado é retirado do furo e, assim, a medida que o concreto é injetado, o trado é retirado e, com ele, a terra da escavação que ficou presa nas hélices do trado.

Macete 02: O concreto para estaca hélice contínua, geralmente é um concreto com consumo de cimento de 400kg/m3, slump 22+/-3, A/C<0,60.

Macete 03: Dois ajudantes com enxadas vão fazendo a limpeza do trado, retirando a terra que ficou garrada entre as hélices.

3. Concluída a injeção, o operador retira o equipamento da posição para que dois ou quatro ajudantes insiram a armação no furo da estaca até a cota predefinida.

Macete 04: Observem que a armação é inserida após a conclusão da injeção do concreto.

4. Com o auxílio de uma retroescavadeira faz-se a limpeza do material escavado que ficou depositado ao redor do furo.

Concluída a estaca, o operador posiciona o equipamento em outro ponto para executar mais uma estaca. Não deve-se fazer uma estaca ao lado da outra, recomenda-se uma distância de 4 diâmetros entre uma estaca que acabou de ser executada e a estaca seguinte.

Normas Técnicas de Referência 

ABNT NBR 6122:2010 – Projeto e Execução de Fundações

Abraço a Todos!
Pedreirão.
[100% gratuito]
[100% gratuito]